sábado, 5 de setembro de 2015

Homem é atingido por um tiro na orelha no bairro José e Maria



José Orlando da Conceição Lima, de 40 anos, levou um tiro na madrugada deste sábado (5), em Petrolina. O crime ocorreu por volta de 00h40, em frente a um clube no bairro José e Maria, zona norte da cidade.

De acordo com registro do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o tiro atingiu a orelha direita de José Orlando, que acabou sendo socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Universitário (HU).

Segundo a vítima, ela foi abordada por dois elementos desconhecidos, em uma motocicleta Yamaha/XTZ de cor azul, placa não anotada. O 5º BPM informou que José Orlando responde a vários processos criminais em Pernambuco e no estado do Ceará. Os autores da tentativa de homicídio não foram localizados pelos policiais. Carlos Brito. 
Coronel Notícias Policiais


Onda de furtos e assaltos assustam participantes da Festa de Setembro em Serra Talhada, no Sertão do Pajeú


Um clima de terror instalou-se nos festejos da 225ª Festa de Setembro de Serra Talhada, principalmente com o início do funcionamento do Polo Cultural com a apresentação de grandes bandas de nome nacional, como foi o caso da noite desta sexta-feira (04), com a apresentação de Aviões do forró.

Um verdadeiro ‘batalhão’ de bandidos aportou na cidade e estão agindo desenfreadamente, mesmo com o aumento do efetivo policial. “É muita gente, um mar de gente, a polícia, nem que queira dá conta”, disse uma mulher que teve sua carteira roubada e o seu celular. Segundo ela o roubo foi do tipo “bate-carteira”, “tiraram do meu bolso, e no empurra empurra, não vi nada. Quando dei por falta…já era tarde”, disse ela e acrescentou que também o seu filho e sua nora foram roubados, “eles foral assaltados quando saia do Pátio de Eventos na sua moto. Outra moto bateu nele, derrubando-o, ele está com um braço todo arranhado, depois que ele caiu, levaram dele, e da sua nora, carteira, bolsa e celulares”, contou.

Na manhã deste sábado (06), mais pessoas estão relatando que tiveram seus objetos furtados. Com esse alerta, que seja redobrada a atenção, principalmente para os frequentadores dos festejos no Polo Principal, onde tem se registrado o maior número de ocorrências, principalmente devido a quantidade de pessoas no local, mas, o alerta vale também para população em geral, a cidade, devido a grandiosidade do evento, nesta época acaba atraindo a atenção dos bandidos e a polícia, nem sempre, consegue dar conta de toda demanda. (Via: Caderno 1) 
Coronel Notícias Policiais

Mulher é presa com crack, cocaína e maconha em Petrolina - PE 

Outros dois homens também foram detidos.
Parte da droga foi encontrada com ajuda de cães farejadores

Uma trabalhadora rural de 37 anos foi presa, neste sábado (5), no bairro Terras do Sul, Zona Leste de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, suspeita de praticar o crime de tráfico de drogas. Outros dois homens, um de 20 e outro de 28 anos foram detidos por posse de entorpecente, assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foram liberados.

Segundo informações da Polícia Militar (PM), os dois homens foram detidos no bairro São Gonçalo, Zona Oeste de Petrolina, com duas sacolas plásticas com duas petecas de cocaína. Para a polícia, eles disseram que haviam comprado a droga a uma mulher no bairro Terras do Sul.

No endereço citado pelos homens, a PM, com a ajuda de cães farejadores, encontraram enterrado no quintal 1,2 quilos de maconha, 100 gramas de crack, 787 gramas de cocaína e uma balança de precisão. No momento da abordagem, um rapaz, de 15 anos, filho da suspeita também estava no local.
Todos os envolvidos e o material apreendido foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil. A mulher foi autuada em flagrante por tráfico de drogas. 

Coronel Notícias Policiais

Duas pessoas ficam feridas em acidente em Araripina - PE


Motorista do carro apresentava sinais de embriaguez.
A moto conduzida por uma das vítimas foi parar embaixo do carro.

Uma mulher e um homem ficaram feridos, nesta sexta-feira (4), após um acidente envolvendo uma moto e um carro, em Araripina, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar (PM), o homem que conduzia o veículo apresentava sinais de embriaguez.

Ainda segundo informações da polícia, as vitimas estavam em uma moto, andando na contramão, para desviar de um evento religioso que acontecia no local, quando colidiram com o veículo que vinha no sentido contrário.
O corpo de bombeiros foi acionado e as vítimas foram socorridas para o hospital local. Já o condutor do carro foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil.

Coronel Notícias Policiais

Um morador de rua foi agredido a golpes de faca na Orla, de Petrolina - PE 


Ele estava brigando com um homem, que não teve a idade revelada.

De acordo com a Polícia Militar, o autor da agressão fugiu após a violência, mas foi capturado em um quintal de uma casa. A vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para o Hospital Universitário (HU).

O agressor foi encaminhado até a Delegacia de Polícia Civil onde permanece detido. O motivo que teria iniciado a confusão não foi divulgado. 

Coronel Notícias Policiais

Criança é encontrada morta em geladeira em São Paulo, diz PM

Apartamento onde vítima se encontrava, no Centro, estava fechado havia dias.
Agentes da Polícia Técnico-Científica foram acionados para fazer perícia.

Uma criança foi encontrada morta, na noite desta sexta-feira (4), dentro de uma geladeira em um apartamento no Centro de São Paulo. Segundo a Polícia Militar, o imóvel estava fechado havia dois dias. Ninguém foi preso até a publicação desta reportagem.

Por volta das 18h, vizinhos ligaram para a polícia para verificar se havia algo estranho no apartamento, que fica na esquina das ruas Maria Paula e Santo Amaro. Os policiais entraram na residência e, ao abrirem o eletrodoméstico, acharam o cadáver.

A identidade da vítima não foi divulgada. Agentes da Polícia Técnico-Científica foram acionados para fazer perícia. O caso será registrado no 1º Distrito Policial (Sé) 
Do G1 São Paulo. 
Coronel Notícias Policiais

Acidente entre caminhão e ônibus deixa um morto e 19 feridos no PR

Acidente ocorreu por volta das 23h30 de sexta (4), na região norte.
Motorista do ônibus morreu na hora e os feridos eram passageiros.

Uma pessoa morreu e 19 ficaram feridas em um acidente entre um ônibus e um caminhão de linha por volta das 23h30 de sexta-feira (4) na PR-151, em Santana do Itararé, na região norte do Paraná. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o motorista do caminhão atravessou na pista e o ônibus não conseguiu frear. O motorista do coletivo morreu na hora. Os feridos eram passageiros e foram encaminhados para hospitais locais.

O caminhoneiro não ficou ferido. A pista ficou interditada por cerca de uma hora e houve lentidão no trecho. 
Do G1 PR. 
Coronel Notícias Policiais

Criminosos 'esquecem' maleta com R$ 100 mil em assalto a banco em SC

Delegado afirma que homens deixaram na agência valor roubado do cofre.
Crime ocorreu na tarde de quinta-feira (3) em Campos Novos, Oeste.

A Polícia Civil divulgou nesta sexta-feira (4) que os suspeitos de um assalto a banco de Campos Novos, no Oeste catarinense, esqueceram a maleta com o dinheiro roubado dentro da própria agência. Os R$ 100 mil retirados do cofre, na tarde de quinta-feira (3), foram deixados no local.

"Eles não conseguiram levar nenhum valor do muncípio", afirma o delegado Lucas Fernades da Rosa. Os homens chegaram a fazer um refém, o tesoureiro do banco, que foi colocado no porta-malas de um veículo e solto minutos depois em uma estrada do interior da cidade.


Assalto durou menos de cinco minutos, relata a
polícia (Foto: Reprodução/RBS TV)

O assalto durou menos de cinco minutos, relata a polícia. "Três indivíduos ingressaram dentro da agência, utilizando uma marreta, quebraram a lateral e foram diretamente para tesouraria", explica o delegado. A mala foi recheada com o dinheiro do cofre, mas esquecida na fuga.

Pelo menos sete homens chegaram em dois carros e fecharam a rua onde fica a agência da Caixa Econômica Federal, no Centro da cidade. Na abordagem, eles usavam fuzis, toucas e coletes a prova de balas.

Enquanto um grupo entrou no banco, outro foi até um centro comercial, ao lado da agência, e rendeu outras pessoas. Um tiro de fuzil chegou a ser disparado contra um policial militar, que trabalha no fórum da cidade, sem acertá-lo.

Até esta sexta-feira (4), os suspeitos permaneciam foragidos. Um carro usado no crime foi encontrado perto da BR-470. 
Do G1 SC. 
Coronel Notícias Policiais

Motorista é preso ao trazer de SP para MS quase US$ 900 mil em veículo

Condutor disse que compartimento falso foi feito no Paraguai.
Suspeito disse que receberia US$ 10.000 pelo transporte.


Polícia apreendeu valores em fundo falso de veículo (Foto: Divulgação/ PF) Graziela Rezende. Do G1 MS. 
Coronel Notícias Policiais

Polícia Federal descobre rede de apoiadores do Estado Islâmico em São Paulo

O achado assusta. Ainda mais porque terrorismo, no Brasil, não é crime

Polícia Federal (PF) apreendeu US$ 894.916 escondidos no fundo falso de um veículo, com placas de Campo Grande. Em reais, o valor equivale a pouco mais de R$ 3,3 milhões. A apreensão ocorreu nesta quinta-feira (3), na BR-262, saída para Três Lagoas.

Os policiais abordaram o condutor de 49 anos próximo a linha férrea e encontraram o dinheiro no banco traseiro, bem como na base do câmbio de marchas.

Na ocasião, o suspeito demonstrou nervosismo e os policiais perceberam que ele transportava algo ilícito. Após vistoria municiosa, com a retirada dos bancos, eles encontraram o dinheiro. Já no câmbio, os policiais ainda acharam mais R$ 11 mil.

Os investigadores perceberam que o carpete que fica embaixo do assento era diferente do resto do veículo, indicando que havia sido trocado, além de que nas junções das laterais da camionete com o assento traseiro, havia um calço de madeira totalmente incompatível com o automóvel.

Dinheiro estava guardado em fundo falso de
veículo (Foto: Divulgação Polícia Federal / MS)

Questionado, o motorista confirmou a existência de US$ 800.000. Ele disse que o dinheiro vinha de São Paulo para Campo Grande, mostrando a maneira de abrir o compartimento oculto onde estavam nove maços de dólares envoltos em plástico filme transparente.

O suspeito foi encaminhado para a Superintendência Regional da PF. Na sede, após nova vistoria, os policiais achamaram mais R$ 5 mil reais. Segundo o motorista, o compartimento oculto foi feito em Pedro Juan Caballero (PY).

Ao G1, a assessoria de imprensa da PF comentou que o suspeito é natural de Bonito e trabalhava como motorista. Em depoimento, ele ainda confirmou que receberia US$ 10.000 para esse transporte. O preso foi autuado em flagrante por lavagem de dinheiro vai até 10 anos de reclusão

O alarme da casa tocou pouco depois das 6 horas da manhã, numa rua típica do bairro do Pari, em São Paulo. Era a última sexta-feira de agosto. A Polícia Militar logo chegou ao local, na tentativa de evitar o que imaginava ser um assalto. Encontraram policiais federais armados, usando marreta para arrombar os 14 cadeados que trancavam o portão de ferro. Era a única casa da rua com cerca elétrica. Comparada às demais, parecia um bunker, rodeado por uma dezena de câmeras de segurança. A operação fora autorizada pela Justiça Federal com o objetivo de investigar um grupo suspeito de movimentar ilegalmente mais de R$ 50 milhões em cinco anos. ÉPOCA descobriu que os investigados formam uma célula especializada em lavagem de dinheiro, suspeita de apoiar o terrorismo. Seus integrantes defendem execuções em massa, a morte do presidente americano Barack Obama e o Estado Islâmico, a mais perigosa organização terrorista da atualidade.


PERIGO MULTIPLICADO
O libanês Firas Allameddin, investigado por lavagem de dinheiro (Foto: Reprodução)
Imagens em seu perfil mostram simpatia ao terror (Foto: Reprodução)
A loja em que ele é sócio de outro suspeito (Foto: Rogério Cassimiro/ÉPOCA)
 
A autorização para a investigação (Foto: Reprodução)

A operação Mendaz foi planejada com discrição. Mencionou apenas o desbaratamento de uma rede de empresas e CPFs falsos, montada para enviar dinheiro para fora do país sem identificar quem recebe. Conduzida pela Diretoria de Inteligência da Polícia Federal, a ação foi acompanhada pela Embaixada dos Estados Unidos, pela seção comandada por Steve Moore, agente do FBI. Na manhã daquela sexta-feira, a Embaixada de Israel também recebeu o informe da PF sobre a ação. Há um esforço conjunto para rastrear as conexões do grupo no exterior. É a primeira vez que uma operação da PF chega a um grupo tão estruturado de simpatizantes do terror no Brasil.

No topo do esquema de lavagem está o libanês Firas Allameddin. Em 2009, Allameddin tentou que o governo brasileiro o reconhecesse como refugiado. Isso poderia evitar que ele fosse expulso ou extraditado do Brasil. O pedido foi rejeitado. De acordo com as investigações, o grupo de Allameddin se valia de empresas de fachada e nomes falsos para enviar valores ao Líbano. O dinheiro provém, suspeita a PF, de golpes na praça, como estelionato, cheques sem fundo e empréstimos fraudados. “Tal rede se utilizaria de informações falsas para a obtenção de documentos que propiciaria a criação de pessoas físicas e jurídicas ‘fantasmas’ a fim de promover a abertura de contas, solicitar cartões, realizar operações de câmbio, remessa e saque de valores no exterior, ao arrepio das leis brasileiras”, diz a decisão que autorizou as buscas.

Allameddin e seus parceiros adotavam expedientes vários e dividiam tarefas no envio de dinheiro ao Líbano. Allameddin usava três CPFs. Seu irmão Fadi criava identidades falsas, com uma predileção por “Felipe”. Outro irmão, Toufic, pagava cartões de crédito com valores acima da fatura, para o excedente ser sacado no Líbano. Também usavam empresas de fachada. Uma casa de câmbio clandestina transferia dinheiro para uma corretora, que o remetia ao exterior. A tática dificultava o rastreamento.

Outra operação da Polícia Federal chegou a um muçulmano que vendia em Brasília análises simpáticas ao terrorismo

O libanês e os outros investigados publicam na internet imagens a favor do Estado Islâmico (EI), com vídeos com o anúncio do advento do califado – o mítico Estado a unir muçulmanos sob um único governo e um único chefe, que o EI acredita estar construindo, à base de matança, escravidão e estupros. Allameddin divulga na internet imagens de execuções pelo EI, com tiros na cabeça de prisioneiros. “Morram de inveja! O Estado Islâmico vai ficar para sempre e vai se espalhar”, afirma um dos textos publicados por um irmão de Allameddin. Corpos carbonizados são a imagem do perfil de Facebook de outro parceiro do libanês, também investigado. Se a lei antiterrorismo brasileira já estivesse aprovada, a situação deles poderia ser diferente – no projeto de lei em tramitação no Senado, já aprovado pela Câmara, a pena seria de até 13 anos de cadeia.

O grupo usava com frequência uma corretora especialista em transferências de dinheiro, localizada no bairro paulistano do Brás. Funcionários da agência relatam que os investigados davam explicações diferentes para as remessas e ficavam irritados quando o sistema não completava a operação. O grupo fazia transferências de baixo valor, sem a necessidade de conta bancária. Só Allameddin fez cerca de 300 operações em menos de dois anos, para enviar cerca deR$ 2,5 milhões ao Líbano. É algo como um envio a cada dois dias, sempre abaixo de R$ 10 mil. Ficaram registrados na corretora do Brás cerca de 20 destinatários dos repasses, mas sem detalhes, apenas o primeiro nome. Pelas regras da agência, o limite diário é de US$ 1.900. Basta fornecer um nome e a senha para que qualquer um, em outro país, saque um valor em dinheiro vivo. Muitos saques foram feitos por Mohamed, um nome tão comum no Líbano quanto José no Brasil.

A investigação da PF começou a partir do egípcio Hesham Eltrabilypara chegar à célula financeira de Allameddin. Radicado no Brasil pelo menos desde 2002, Eltrabily leva uma vida discreta como comerciante em São Paulo. Era parceiro comercial de Allameddin numa loja chamada Nuclear Jeans. O local está fechado. Para o governo do Egito, Eltrabily é um terrorista, acusado de participar de um atentado que matou 62 pessoas em 1997. O Egito pediu a extradição dele e justificou: “O réu liderou e juntou-se a um grupo ilegal. Esse grupo usou o terrorismo para alcançar seus objetivos, marcando e assassinando homens da segurança e personagens públicas, bombardeando e destruindo instituições”. O Supremo Tribunal Federal negou o pedido, em 2003. Queria descrição melhor dos crimes cometidos.

IMPORTADO
1. Hesham Eltrabily, acusado de terrorismo no Egito, vive como comerciante em São Paulo (Foto: Reprodução)
2. O atentado no Egito, em 1997, de que Eltrabily é um acusado (Foto: Reprodução)

A
3. O Supremo Tribunal Federal rejeitou o pedido de extradição feito pelo Egito (Foto: Reprodução)

Operação Mendaz cumpriu 18 mandados de busca e apreensão. Agora, a PF analisa o material apreendido, para desvendar com quem o grupo se comunicava no Líbano e se há, entre eles, terroristas ou apoiadores do terror. Eltrabily, que morava no bunker no Pari, tinha em casa dez celulares. ÉPOCA procurou suspeitos da investigação em 15 locais, em endereços residenciais e comerciais. As lojas estão fechadas ou não existem. Nas residências, ninguém quis se identificar. A Embaixada dos Estados Unidos disse que não se pronunciaria.

A Operação Mendaz não foi a única, em poucos meses, a encontrar conexões com o terrorismo no Brasil. A comunidade de informação foi alertada sobre o trabalho de Marcelo Bulhões, membro dacomunidade muçulmana sunita em Brasília. Bulhões vendia informações sobre muçulmanos, embaixadas e agências de inteligência, segundo os investigadores. Seu tema preferencial era o terrorismo. Não era uma atuação discreta: oferecia relatórios a quem quisesse pagar.

O caso, contudo, foi enquadrado pela PF como falsificação de documentos. Isso porque Bulhões colocou em seus relatórios brasões oficiais. As informações produzidas por ele traziam, segundo os investigadores, “o perfil característico de simpatizantes, apoiadores e operativos terroristas”. No informe, a PF alertou as embaixadas de que tais relatórios não tinham nenhuma chancela de órgão brasileiro. “Marcelo se vale de seu acesso à comunidade islâmica para angariar dados e produzir, com base em seu interesse pessoal, informações que serão oferecidas a serviços de inteligência brasileiros e estrangeiros. O objetivo é fazer dessa dinâmica de venda de informações seu meio de vida”, diz o alerta enviado.

Além de emitir análises simpáticas a organizações perigosas e falsificar documentos, Bulhões também adotava táticas similares às de um agente duplo, segundo o documento enviado pela PF às embaixadas. “É sabido também que Marcelo não hesita em oferecer informações sobre um ‘cliente’ a outro. Deste modo, na medida em que angaria a confiança de um Serviço, brasileiro ou estrangeiro, passa a vender a outras informações que produz a respeito deste Serviço, atuando como um ‘agente duplo’”, afirma a PF. Há uma agravante: Bulhões era advogado e, entre seus clientes, estavam integrantes da comunidade sunita. Como advogado, ele não pode vender informações sobre seus clientes.

No dia 24 de abril, a PF cumpriu mandado de busca e apreensão na casa de Bulhões. Foi empregado todo o aparato de um filme de ação, com o grupo antibomba e apoio de policiais do Comando de Operações Táticas, a tropa de elite da PF. A situação chamou a atenção da vizinhança. Levantou-se a suspeita de que a operação seguia os protocolos de uma ação antiterrorismo. A PF nunca negou. Procurado, Bulhões disse, por meio de seu advogado, que não vendia informação. “O senhor Bulhões é advogado atuante na área de imigração e, por tal motivo, mantém contato com diversas embaixadas e órgãos públicos. Além de sua atividade profissional, Bulhões não tratou nem repassou informação ou documento a qualquer representação diplomática e nunca divulgou informação referente a seus clientes. As questões do processo tramitam em segredo de Justiça, e aguardamos que o mal-entendido seja esclarecido judicialmente”, afirmou o advogado Ariel Foina.

As investigações seguirão na trilha dos crimes financeiros, no caso da Mendaz, e de falsificação de documentos, no caso do agente duplo – mesmo que a PF e a Justiça saibam que as suspeitas são de atos muito mais perigosos. No Brasil, não são crimes o terrorismo nem o apoio a ele, muito menos a apologia. Se o projeto de lei aprovado pela Câmara estivesse em vigor, a pena mais leve seria de quatro a oito anos de detenção, para o crime de apologia. Atentados terroristas seriam punidos com 12 a 30 anos de prisão – ou seja, em qualquer caso, a punição seria sempre em regime fechado. Pela lei, todos que fossem condenados a mais de oito anos de prisão, por qualquer desses crimes, ficariam obrigatoriamente em presídio de segurança máxima.

A um ano das Olimpíadas no Rio de Janeiro, o governo aguarda uma definição do Congresso para colocar, em lei, o que é um atentado terrorista, o que configura apoio a atividades terroristas e o que significa a apologia desse tipo de causa. A discussão, contudo, esbarra numa polêmica descabida: o receio de que movimentos sociais possam ser enquadrados. Enquanto isso, o crime de terrorismo fica, no Brasil, num limbo jurídico. Restando à Justiça, por enquanto, enquadrar os casos em outras leis, com penas mais leves do que se tais agressões à sociedade fossem classificadas como terrorismo. Do G1 SP.
Coronel Notícias Policiais

Carnaubeira da Penha: Policiais Militares da 1ª CIPM efetuam prisão de elementos por furto e receptação



Os efetivos da Patrulha Rural e da GT de Carnaubeira da Penha efetuaram as prisões de Antônio Raimundo da Silva Marques, de 23 anos e João Pereira Nogueira, de 35 anos, por prática de furto e receptação, respectivamente. Por volta das 10:30, desta última sexta-feira, dia (04), as equipes foram procuradas pelo Sr. Francisco de Assis da Silva, o qual afirmou que a pessoa de Antônio havia lhe furtado uma carteira porta-cédulas com documentos pessoais, R$ 40,00 (quarenta reais) em espécie, um relógio Orient e um celular LG quando o mesmo dormia em uma praça da cidade. Após algumas diligências no Município de Carnaubeira da Penha , o acusado foi localizado, tendo o mesmo confessado o crime e entregue a carteira porta-cédulas que estava escondida entre os seus pertences, além de indicar a pessoa deJoão Pereira como sendo o interceptador do celular furtado, o qual havia trocado por duas garrafas do Uísque Jhonnie Walker, sendo o telefone recuperado, contudo o dinheiro e o relógio furtados não. Após receberem voz de prisão, os imputados foram encaminhados à Delegacia de Carnaubeira da Penha, local onde foi instaurado Inquérito por meio de Portaria, sendo liberados em seguida. O Povo com a Notícia. 
Coronel Notícias Policiais

Falso médico é preso em flagrante durante blitz na PE-062 em Aliança-PE


Um jovem foi preso em flagrante por se passar por médico. O falso médico atendia como clínico geral, em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Documentos falsos, aparelhos celulares, equipamentos usados por médicos, carimbos e batas médicas foram apreendidas com o acusado pelos policiais.


José do Patrocínio da Silva Júnior foi parado em uma blitz, que estava sendo realizada na PE-062, em Aliança. Ao fazer a abordagem de rotina os policiais perguntaram pela documentação do veículo, o jovem disse que não estava com o documento em mãos. Os policiais solicitaram a revista minuciosa no veículo, onde encontraram uma bolsa, que José do Patrocínio se negou a entregar.

O jovem tentou se desfazer da bolsa, tentando fugir do local, mas foi imobilizado pelo efetivo. Na bolsa estava uma carteira do Conselho Federal de Medicina em nome do acusado. José do Patrocínio foi detido, sendo conduzido para a delegacia do município onde foi autuado por falsidade ideológica e falsidade de documento público.

O jovem foi preso em flagrante, foi conduzido para a Cadeia Pública da cidade, onde ficará a disposição da justiça. (Via: Giro Mata Norte)
Coronel Notícias Policiais

Estudante de Direito é preso por furto qualificado em Belém do São Francisco

Na manhã desta última sexta-feira, dia (04), por volta das 09:30, o efetivo da ROCAM, foi acionado para fazer deslocamento até à Rua AGNELO CABRAL, S/N, para dar apoio a GT ITINERANTE e ao efetivo NIS-02, em uma ocorrência onde ALLEX ERICK PASSOS FERREIRA, de 24 anos, estudante de Direito da FACESF, por volta das 03:31, fez deslocamento na companhia de um amigo em seu veículo Siena de placa PGC - 4273, cor PRATA, até o Hotel Village, onde observou que no estacionamento externo do hotel, encontrava- se um caminhão de bebidas (com grades de cervejas cheias) e tomou a iniciativa de furtar uma grade de cerveja, colocando-a no seu veículo e levando-a para sua residência. Não satisfeito, retornou cerca de quarenta minutos ao mencionado hotel na companhia de mais duas pessoas as quais não revelou quem seriam, retirando logo em seguida, mais três (03) grades de cervejas, levando duas (02) para sua residência, local onde estava acontecendo uma festa. As equipes envolvidas na ocorrência ao realizarem uma busca no interior da residência do imputado, autorizada pelo mesmo, encontraram em um quartinho dos fundos, três (03) grades de cervejas produto do furto. Diante dos fatos e acompanhado da testemunha, SAULO VIEIRA FERREIRA, amigo do imputado, ALLEX juntamento com o produto do furto, foi encaminhado até à Delegacia de Floresta, onde a autoridade policial lavrou o flagrante delito por furto qualificado e o mesmo foi recolhido à Cadeia Pública de Belém do São Francisco. O Povo com a Notícia.
Coronel Notícias Policiais

Nenhum comentário:

Postar um comentário