sábado, 26 de maio de 2018

Juazeiro BA – Associação dos Produtores de Maniçoba II, Denuncia agressão a motorista do Transporte Escolar


Em 25 de maio de 2018 

A Associação dos Produtores Rurais da Comunidade de Maniçoba II, denuncia agressão do proprietário da ASCAVEM a um motorista do transporte escolar particular e solicita da Prefeitura de Juazeiro a regularização do transporte alternativo. Diz a nota:

Durante o trajeto entre Maniçoba I e Maniçoba II, César motorista e proprietário de linha que faz parte da Associação de Condutores Autorizados de Veículos Motorizados de Maniçoba (ASCAVEM) abordou e espancou na manhã desta sexta-feira 25, o cidadão conhecido como Marquinhos que transporta alunos para escolas particulares de Juazeiro.

Marquinhos relatou que César o esperava em determinado trecho da estrada quando pediu que ele parasse e já entrou no carro o agredindo. Ao ver o motorista ensanguentado houve pânico nos estudantes e pais de alunos que aguardavam o micro-ônibus. O motivo teria sido a disputa por passageiros.

Em 2017 a Associação dos Produtores Rurais da Comunidade de Maniçoba II (ASPRUCOM), juntamente com a população do Distrito de Maniçoba, já haviam protocolado documento na Companhia de Segurança, Trânsito e Transportes (CSTT) e na chefia de Gabinete do Município, pedindo a intervenção do Órgão competente para regulamentar o transporte Complementar que presta serviço de Maniçoba para Juazeiro. A maioria dos motoristas não quer fazer o percurso: Juazeiro via Maniçoba II.

“Passaram-se quase 05 meses da solicitação e até agora nada foi feito. Os usuários desse tipo de transporte estão insatisfeitos com a qualidade e tratamento que lhes são oferecidos e cobram também segurança e organização em todos os aspectos do serviço ofertado. Maniçoba II quer ter o direito de ir e vir, no entanto estamos sendo impedidos pela ASCAVEM que tem o poder e o domínio do transporte em nossa comunidade, e o município mostra-se tardio em adotar providências.” Relatou o Presidente da comunidade Raimundo Nonato.

Diante do ocorrido solicitamos providências do Ministério Público Federal, da CSTT e de todos os demais Órgãos responsáveis, para adotarem todas as medidas cabíveis e evitar que coisas piores aconteçam. A violência em todas as suas formas de manifestação tem que acabar.

Atenciosamente,

Associação dos Produtores Rurais da Comunidade de Maniçoba II.

Nenhum comentário:

Postar um comentário