quarta-feira, 8 de julho de 2015

Justiça impõe multa em caso de paralisação dos policiais civis

A paralisação dos policiais civis, prevista para começar à meia-noite desta quarta-feira (08), pode gerar multa diária de R$ 30 mil para o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol). A Justiça acatou o pedido do Estado e determinou que os agentes executem as atividades normalmente.

Em nota enviada pelo Estado à imprensa, a decisão do desembargador José Fernandes de Lemos, publicada nesta terça (07), atendeu a petição apresentada pela Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco (PGE-PE).
No pedido, a PGE-PE argumentou que a nova paralisação descumpre liminar do mesmo desembargador que determinou a suspensão da greve dos policiais civis no último dia 10 de junho, iniciada no dia 9 do mesmo mês. À época, a decisão atendeu a ação apresentada pela PGE-PE, pedindo a declaração de ilegalidade e abusividade do movimento e o retorno imediato.
Entenda: Os policiais civis prometem paralisar as atividades a partir da meia-noite desta quarta (08) até à meia-noite da quinta (09). Serviços do Instituto de Medicina Legal (IML), emissão de documentos, registro de boletins de ocorrências, assim como o funcionamento do Instituto de Criminalística, nas unidades do Expressão Cidadão e no Instituto de Identificação Tavares Buril (IITB), serão interrompidos até o término do ato.

Segundo o Sinpol-PE, o objetivo é cobrar melhores condições de trabalho. Para isso, policiais civis realizarão um ato em frente ao IML, no bairro de Santo Amaro. "Como não foi cumprido o acordo proposto, decidimos paralisar os nossos trabalhos. Desta vez, o IML também não funcionará porque não foi feito nada para melhorá-lo. Está cada vez mais difícil trabalhar no local”, afirma Áureo Cisneiros, presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE).
A categoria reivindica ainda pedidos de revisão no Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV), de melhores condições de trabalho, a valorização da carreira e reajuste salarial e, ainda, a equiparação do adicional por risco de vida. Além disso, os policiais civis pedem que os Peritos Papiloscopistas integrem o Quadro Técnico Policial.

COMUNICADO URGENTE DE ÁUREO CISNEIROS

Vídeo:


A Polícia Civil vai continuar a luta por seus direitos, por dignidade e por um melhor atendimento ao cidadão! Nesta quarta, 08 de julho, às 9h30, Grande Ato Público da Polícia Civil em frente ao IML do Recife.

Coronel Notícias Policiais

Nenhum comentário:

Postar um comentário